Conteudo do Módulo

domingo, 27 de Junho de 2010

Comunicação é a arte de ser entendido (Ustinov)

A importância das novas tecnologias no futuro da humanidade

Neste modulo Redes de Informação e comunicação foi visto a importância e a história das novas tecnologias, a Professora Neiva Carvalho ensinou-nos também que um novo modelo de organização das sociedades assenta num modo de desenvolvimento social e económico onde a informação, como meio de criação de conhecimento, desempenha um papel fundamental na produção de riqueza e na contribuição para o bem-estar e qualidade de vida dos cidadãos. Através de exercícios e debates na sala de aula percebi que a adaptação do homem a um novo paradigma de sociedade é importante porque é a condição para a Sociedade da Informação avançar é a possibilidade de todos poderem aceder às Tecnologias de Informação e Comunicação, presentes no nosso quotidiano que constituem instrumentos indispensáveis às comunicações pessoais, de trabalho e de lazer. Mas por outro lado, esta sociedade poderá ser responsável por grandes diferenças sociais, tendo em conta o seu grau de exigência. Uma vez que é uma sociedade que vive do poder da informação, tendo como base as novas tecnologias ela poderá ser muito discriminatória, quer entre países, quer internamente, entre empresas, entre pessoas. Até algum tempo atrás, o saber ler e interpretar textos, bem como efectuar cálculos matemáticos simples, era obrigatório para se viver em harmonia e bem-estar na sociedade, este novo cenário mudou e as necessidades de qualificações profissionais e académicas aumentaram consideravelmente. Este conteúdo do módulo foi o que considerei ser mais interessante porque reforçou a ideia que eu tinha da importância das novas tecnologias no futuro da humanidade

INTERNET

Internet

Este filme é um documentário sobre as regras da internet, é um filme muito interessante e que serviu de material de estudo para o teste sobre a Internet, este filme serve para explicar as possibilidades da Internet para as massas (... de uma maneira nova e divertida) e contribuir para colmatar o fosso de divisão cultural digital (na Itália 6 em cada 10 italianos não usam a Internet, enquanto Portugal é um dos países com a taxa mais baixa de utilizadores regulares e frequentes, e tem uma quota elevada de população que nunca utilizou a Internet" (54%). A economia digital europeia dispõe de um formidável potencial para gerar receitas avultadas em todos os sectores, mas, para converter esta vantagem em crescimento sustentável e em novos empregos, os governos devem mostrar capacidade de liderança, adoptando políticas coordenadas que eliminem os obstáculos aos novos serviços", defende Viviane Reding, comissária europeia responsável pela sociedade da informação.

Este meu trabalho de PRA (portefólio reflexivo de aprendizagem) tem interesse?